As fadas e o arco-íris

Por Plinio Ricca em 29/01/2018

Será que levamos as coisas muito a sério e assim perdemos mesmo aquela inocência infantil? Essa era a questão que eu e a Paula discutíamos ontem, após uma volta à pé pela rua com nossa filha Stella, para procurar um arco-íris durante uma típica tarde de verão com chuva e sol.

Curiosamente, há alguns dias atrás Stella assistiu um desenho que explicava tecnicamente, com linguagem infantil, como a luz do sol refletida nas gotas de água da chuva "fazia aparecer" um arco-íris.

 

Arco-íris registrado por nós em Atibaia-SP em 2016 .

 

Stella, que está com 4 anos, passou dias repetindo que "a luz do sol nas gotinhas de água era o que fazia o arco-íris aparecer" e isso nos incomodou.

Resgatando memórias de infância, lembramo-nos de desenhos e histórias em que as fadas coloriam o arco-íris, potes de ouro eram escondidos por gnomos... e aquela afirmação tão conclusiva, científica e isenta de fantasia repetida exaustivamente por nossa filha durante esses últimos dias de férias era como uma leve indigestão.

Foi nesse contexto em que a chuva com sol me pareceu uma ótima oportunidade para encontrar um arco-íris e resgatar um pouco da magia da infância, já que afinal existirá o tempo adequado para tanto ceticismo. Caminhamos juntos e procuramos por alguns minutos, até que a chuva leve cessou e, quando desistimos e já estávamos retornando para casa, percebemos um arco-íris exatamente em frente ao nosso portão de entrada. Afirmei: "viu filha, pedimos e procuramos e olha o que as fadas trouxeram de presente para nós, um arco-íris bem na porta de nossa casa!".

Ela resistia, afirmando que aquilo eram gotinhas de chuva e que o sol as pintava. Contra-argumentamos, dizendo que se fosse assim todo o céu seria colorido e não somente aquela faixa brilhante na frente dela. As fadas escolheram colocar as tais gotinhas justamente lá, na frente de casa!

Resumindo: é muito fácil perder a inocência, que traz o encantamento pelas coisas da vida.

Nossa luta diária têm sido proteger a inocência das crianças e a nossa. A profissão escolhida por nós permite fazer a travessia para o mundo lúdico em inúmeras ocasiões, mas frequentemente o estilo de vida atual nos condiciona e nos leva a crer que tudo possui uma explicação lógica, científica e matemática.

Não é a toa que fazemos um enorme esforço, talvez remando contra a maré, para não nos apegar às estatísticas, licões batidas de marketing digital (bléhh) e outros fatores limitantes. Que respostas isso nos trás? Onde tudo isso vai nos levar? Com certeza não é para o mesmo lugar onde todos estão indo.

Receba em primeira mão nossas novidades, posts e promoções por email!

Enviando …

Erro.

Email recebido.

© 2018 Sopros - Todos direitos reservados

Receba em primeira mão nossas novidades, posts e promoções por email!

Enviando …

Erro.

Email recebido.

© 2018 Sopros - Todos direitos reservados